A restauração moderna de A a Z (parte 2)

#gestão de restaurantes

Em virtude do nosso empenho em oferecer aos restauradores conteúdos atualizados sobre a gestão de restaurantes, elaborámos a segunda parte de um dicionário com os termos que estão na boca e na cozinha dos restaurantes a nível global. Num primeiro artigo falamos sobre os conceitos mais imprescindíveis da letra A à letra I, mas pode lê-lo clicando aqui. Continuemos agora o nosso percurso pelas letras.

Que comece o festim!

TheFork geståo de restaurantes - restauraçao moderna - O sector de restaurantes moderno de la A a la Z

KM0

Refere-se aos produtos de proximidade, de quilómetro 0, tão procurados hoje pelos clientes que procuram cuidar da sua saúde quando comem em restaurantes. Ingredientes frescos, de produtores locais, livres de processos industriais e sazonais, cujo consumo é mais sustentável já que exigem pouco transporte, o que garante um melhor cuidado do ambiente. Os restaurantes que seguem a tendência saudável e biológica certamente que têm este termo na sua ementa.

Kale

Outra palavra que também começa a repetir-se nos menus, ementas e hashtags é a Kale, uma verdura que entrou na “moda” graças às suas propriedades nutritivas. Trata-se de uma espécie de couve frisada ou galega, que é utilizada maioritariamente em saladas ou guisados. Consta que possui mais ferro do que a carne de vaca e um alto nível de cálcio, motivo pelo qual teve um boom nos Estados Unidos que rapidamente se estendeu a outras regiões do planeta. É muito versátil, além de atrativa, graças à sua forma e texturas. Se a incluir nas suas receitas, decerto que os seus clientes lhe agradecerão.

TheFork geståo de restaurantes - restauraçao moderna - O sector de restaurantes moderno de la A a la Z

Millennials

E, por falar em clientes que agradecerão pratos com Kale, os millennials fariam parte desse grupo. Um perfil de cliente com hábitos de consumo que alteraram a dinâmica das indústrias e, em especial, da restauração. São assim designados os nascidos nos anos 80 e são clientes que, mais do que consumir produtos, procuram viver experiências. Neste sentido, são mais exigentes quando vão ao restaurante e gostam de experimentar coisas novas e diferentes. Ficam encantados com as misturas de sabores e cores. No TheFork, por exemplo, adaptamos os nossos serviços a estes utilizadores e criámos o Insider, uma seleção dos restaurantes da moda, gourmets e criativos, para ajudar, em parte, os nossos clientes millennials a encontrar o restaurante que melhor satisfaça as suas expetativas. Clique aqui para destacar o seu restaurante no Insider.

Mocktails

Se um cliente pedir um mocktail, é porque, apesar de não beber álcool, pretende desfrutar de um bom cocktail. Os mocktails são as versões mais atuais dos cocktails que conhecemos desde sempre, mas sem álcool. Dos termos ingleses “mock” (simulação) e “tail” de cocktail. Os millennials são alguns dos clientes que pedem estas bebidas, mas também são pessoas que procuram cuidar de si tanto por dentro como por fora. Inclua uma lista de mocktails na sua ementa de bebidas para não ficar atrás.

TheFork geståo de restaurantes - restauraçao moderna - O sector de restaurantes moderno de la A a la Z

Nikkei

Esta palavra refere-se à fusão das culinárias peruana e japonesa, proveniente da imigração de japoneses no Peru no início do século XX. O mais interessante é que o resultado foi tão requintado e cruzado que se converteu num dos estilos culinários mais destacados na arena gastronómica mundial. A culinária Nikkei baseia-se, por exemplo, em receitas que combinam peixe cru, tempuras, cereais como quinoa e temperos como malagueta e limão. Há cada vez mais chefs que incluem pratos Nikkei nas suas ementas e, naturalmente, mais clientes que os degustam.

No Show

Embora seja um termo já bastante presente nos restaurantes, hoje reveste-se de especial relevância, já que os restauradores procuram garantir ter as mesas cheias durante a maior parte do tempo e evitar que os clientes façam um “No show”, o que, basicamente, acontece quando um cliente que confirmou uma reserva não avisa e não aparece, ficando assim esta mesa vazia, com todas as consequências que tal implica para a gestão do restaurante. Felizmente, a tecnologia pode ajudar-nos e o TheFork conta com várias ferramentas para reduzir ao máximo o risco destas ocorrências. Clique aqui para dispor destas ferramentas no seu negócio.

TheFork geståo de restaurantes - restauraçao moderna - O sector de restaurantes moderno de la A a la Z

Overbooking

O overbooking seria o caso contrário de um no show e acontece quando o restaurante, tendo já as mesas todas ocupadas, recebe mais clientes do que o esperado, com todas as consequências que tal também implica. Nas zonas muito movimentadas e turísticas, o overbooking pode ser um problema recorrente, pelo que os restaurantes que se deparam com esta situação devem aplicar estratégias para não ultrapassar a sua capacidade e ao mesmo tempo não perder esses clientes extra. Se é o seu caso, também temos ferramentas para ajudá-lo a resolver esta situação. Haz clic aquí.

TheFork geståo de restaurantes - restauraçao moderna - O sector de restaurantes moderno de la A a la Z

Pop up

É o termo que se aplica aos restaurantes de natureza efémera, que abrem as suas portas durante uma temporada ou um serviço pontual e que, em geral, oferecem uma cozinha criativa e de autor. Na Europa são cada vez mais frequentes e têm bastante êxito, já que propõem um espaço gastronómico variado aos clientes, com prazo de validade, o que cria uma certa necessidade de consumo e também uma oportunidade para que os chefs e cozinheiros de diferentes proveniências possam dar a experimentar as suas criações em diferentes partes do mundo.

TheFork restaurant management Den moderne restaurant fra A til Z

Raw

A palavra “Raw”, que significa cru em inglês, refere-se, em princípio, a um estilo de vida derivado da tendência de consumo saudável em que os comensais preferem alimentos crus e não processados, para aproveitar ao máximo os seus nutrientes. Uma tendência que também chegou aos restaurantes, onde proliferam os pratos com ingredientes crus ou que tenham sido cozidos a temperaturas inferiores a 45 graus, para conservar o seu valor energético e promover a digestão. Também lhe chamam Alimentação viva.

Revenue management

Este é um termo cada vez mais imprescindível na gestão de restaurantes. Trata-se de um processo que procura retirar o máximo de benefício de cada lugar por serviço e hora. A ideia consiste em definir o lugar correto para cada cliente, bem como a duração correta da ocupação das mesas, o preço mais rentável e a colocação mais estratégica dos pratos na ementa. Uma forma de garantir os lucros, especialmente nesta época de forte concorrência. Já falámos deste tema noutro artigo. Caso queira saber mais, leia aqui.

TheFork restaurant management Den moderne restaurant fra A til Z

Show Cooking

Os clientes de hoje não procuram somente desfrutar de uma boa refeição num restaurante, também querem saber mais sobre os produtos, a preparação das receitas e conhecer as mãos que as confecionam. Por via deste interesse gastronómico surgiu o show cooking, um espetáculo culinário de pequeno formato, onde os cozinheiros praticam a sua magia frente aos comensais, em balcões e cozinhas abertas, satisfazendo os cinco sentidos. Se pretende inovar no seu restaurante, pode oferecer show cooking dos seus pratos de destaque. Decerto que irá surpreender os seus clientes de forma positiva.

Superfoods – Superalimentos

Agora estão em todo o lado. Ficaram famosos pelas suas propriedades benéficas para a saúde, já que são alimentos ricos em fitonutrientes, gorduras saudáveis, vitaminas, minerais, antioxidantes, etc. Vieram para ficar e são utilizados para preparar pratos que conquistam os foodies mais saudáveis. Quinoa, kale, sementes de chia, bagas de goji, açafrão, espirulina, maca e cacau são alguns dos superfoods mais valorizados. Considerá-los para a preparação das suas refeições também será muito estratégico na gestão do seu restaurante.

TheFork geståo de restaurantes - restauraçao moderna - O sector de restaurantes moderno de la A a la Z

Trashcooking

Outra tendência crescente é a de aproveitar ao máximo o inventário e utilizar conchas, vísceras e outras partes que geralmente são retiradas na preparação dos pratos. Uma forma criativa de fazer render o investimento, aplicar a reciclagem e evitar desperdícios desnecessários na cozinha. Os restaurantes que aplicam a técnica do trashcooking informam os seus clientes, já que se trata de uma forma de demonstrar a consciência e responsabilidade social da empresa. É possível obter resultados deliciosos e, em simultâneo, cuidar do planeta. Já experimentou?

TheFork geståo de restaurantes - restauraçao moderna - O sector de restaurantes moderno de la A a la Z

Veggie – vegan

O movimento veggie ou vegan também já chegou à restauração. São cada vez mais os clientes que não consomem alimentos de origem animal, como carne de qualquer tipo, ovos, leite ou mel, e os restaurantes que adaptam as suas ementas aos mesmos. Mas cuidado, nada de receitas monótonas e insípidas. O veggie pode ser gourmet e até divertido, que é a forma como um restaurante pode atrair estes clientes. Pratos com tofu, soja, legumes, frutos secos e cereais são os mais preparados.

TheFork geståo de restaurantes - restauraçao moderna - O sector de restaurantes moderno de la A a la Z

Z (geração)

A geração Z é constituída pelas pessoas que nasceram a partir de meados dos anos 90 e no novo milénio, ou seja, são o nicho de clientes que se seguem, na idade, aos millennials. São adolescentes e jovens adultos que convivem de forma natural com a tecnologia, pelo que os restaurantes que desenvolvam estratégias de marketing como a retribuição com “likes” nas redes sociais, ementas digitais, loiça e iluminação especial para tirar fotografias adequadas para o Instagram certamente que os terão nas suas mesas. Ah! E, como é evidente, o imprescindível para satisfazê-los: Oferecer ligação Wi-Fi gratuita.

Completamos asim o nosso dicionário de temos de restauração moderna de A a Z e esperamos que você e a sua equipa estejam atualizados a 100%. A gestão de restaurantes é cada vez mais exigente, há cada vez mais tendências e novos hábitos de consumo, pelo que é imprescindível manter-se atualizado. Caso tenha perdido a primeira parte, clique aqui.

E lembre-se que o TheFork conta com ferramentas muito úteis para que possa adaptar-se o melhor possível a estes desafios. Se ainda não aderiu à nossa plataforma, clique aqui e entre numa nova era para o seu restaurante.

Fale connosco Partilhe a sua experiência e a sua opinião connosco preenchendo o formulário abaixo. A sua avaliação interessa-nos.

Outros artigos que lhe poderão interessar

Junte-se aos mais de 50 000   restaurantes já inscritos no TheFork- Experimente o TheFork sem compromisso -