A maridagem, definida como o processo de “casar” um alimento com uma bebida, tem feito parte da gastronomia desde sempre. Um bom vinho esteve sempre ao lado de um bom prato. No entanto, um boom gastronómico está a dar passagem a uma nova forma de maridagem, que desafia o clássico e as regras até agora estabelecidas. Uma tendência que está a ajudar os negócios na sua fidelização de clientes.

Consiste em ter uma oferta variada de bebidas alcoólicas para acompanhar os pratos da ementa e provocar uma experiência mais completa. Para além do vinho, ganham força outros produtos como a cerveja, o whisky, o gin, o rum e cocktails em geral, que enquadrados no entretenimento, agora também são protagonistas na mesa.

Uma estratégia que, bem aplicada, poderá ser um plus para diferenciar o seu restaurante da concorrência e potenciar a fidelização dos seus clientes, que virão para degustar aquele salmão fumado tão magnífico que há na sua ementa, e também virão atraídos pelo cocktail de vodka que o acompanha e é divinal.

TheFork Maridagens perfeitas para fidelizar os seus clientes - fidelização de clientes

Uma tendência sem regras?

São tantos os fatores que influenciam o êxito de uma maridagem, que nesta nova etapa, a intuição e a criatividade estão à frente na altura de definir o que combina melhor com o quê. Cada produto tem as suas propriedades e limitações:

  • O vinho, combina muito bem com certos alimentos, mas assenta pessimamente com outros, devido à sua acidez.
  • A cerveja, é ideal para certos pratos pelas suas propriedades refrescantes, mas não para outros devido ao seu amargor.
  • Os cocktails, por outro lado, ao serem compostos por vários ingredientes, oferecem infinitas combinações, mas também há que ter em conta o seu grau alcoólico.

O que significa que na experimentação está a chave, embora tendo sempre em conta algumas considerações básicas:

  • A bebida é um acompanhamento, pelo que não se deve destacar mais que os sabores da comida, mas sim potenciá-los ou equilibrá-los.
  • Em menus ou degustações, o melhor é servi-las por ordem crescente de intensidade, de forma a que a bebida que acompanha as entradas, não ofusque o sabor das seguintes.

O importante é compreender que a função da maridagem é juntar o prazer de comer ao prazer de beber, para aumentar o grau de satisfação dos clientes e obter uma fidelização à prova de fogo. Tem vontade de brindar? Poderá fazê-lo experimentando as seguintes propostas de maridagens na sua oferta gastronómica. Os seus clientes agradecer-lhe-ão!

O que combina com…

Entradas

Como dissemos antes, o ideal é combinar as entradas com bebidas mais suaves como vinhos rosé ou brancos, cervejas leves ou cocktails com um baixo grau alcoólico e de intensidade, pois também abrem o paladar para as bebidas mais encorpadas que virão depois.

Queijos:

  • Os suaves e frescos como o mató (variedade de queijo fresco das Ilhas Baleares e Catalunha) ou cassoleta (variedade de queijo fresco valenciano), casam melhor com cervejas de corpo médio, vinhos brancos leves e secos.
  • Os fortes e salgados, não combinam bem com a cerveja devido ao amargor, mas sim com vinhos tintos doces que suavizam o potente sabor do queijo, ou com whisky, que combina incrivelmente bem com queijos fortes como o azul, por exemplo.

Massas:

  • As que são acompanhadas por molhos com tomate, assentam bem com vinhos rosés e brancos para neutralizar a acidez do tomate. Também com as cervejas pouco amargas e aromatizadas.
  • As massas com cremes lácteos, como o bechamel e a carbonara, maridam muito bem com cervejas encorpadas e com um grau alcoólico alto, já que ajudam a limpar a boca e a saborear melhor todos os alimentos.

Pratos fritos ou gordos

Pela mesma ordem de ideias, os produtos fritos ou gordos, também combinam na perfeição com cerveja, já que, como já dissemos antes, ajudam a limpar a camada de gordura que se acumula no paladar, criando uma sensação mais agradável. Também têm o mesmo efeito, os cocktails secos e os vinhos espumosos.

Isto explica a razão de uma cerveja ser ideal para acompanhar petiscos fritos e o champanhe francês assentar na perfeição com um foie gras de pato, já que a sua frescura equilibra o peso deste produto. Duas opções muito atraentes para oferecer em eventos afterwork, por exemplo.

Comidas com base de alho

Neste caso o vinho não é uma boa opção, porque seria uma explosão de sabores onde nenhum se destacaria. Combinam melhor os cocktails de pouca graduação como os que têm como base o Aperol, por exemplo, para que não invadam a predominância do alho.

Guisados de longa cozedura

Aqui entram em jogo os vinhos tintos de grande reserva que maridam muito bem com pratos de caça e guisados com tempos de cozedura maiores. Embora também seja necessário ter cuidado para que a força de ambos os produtos não termine por se converter numa bomba no estômago. Dependerá da força do prato. Também são uma boa opção, as cervejas suaves assim como o vinho tinto de intensidade intermédia e os rosés mais refrescantes.

Hambúrgueres

A cerveja é a companheira ideal, pois contrasta com a acidez e a intensidade do ketchup, mostarda ou outros molhos que costumam acompanhar este produto. Por isso tornou-se tendência a maridagem de hambúrgueres com cervejas.

Assim o fazem na hamburgueria The Good Burger em Madrid, onde estabeleceram uma aliança com uma marca de cervejas, para oferecer a maridagem perfeita com os seus produtos. Desta forma os clientes têm ofertas de hambúrgueres com cerveja por um preço único.

TheFork Maridagens perfeitas para fidelizar os seus clientes - fidelização de clientes

Fumados ou marinados

Costeletas de porco fumadas? Com uma cerveja de corpo médio seriam de provar a chorar por mais. Os peixes azuis ou peixes que são servidos com molhos para marinar podem combinar bem com um vinho tinto jovem e com um vinho branco afrutado e suave. Nos países escandinavos, é tradição maridar o salmão fumado com o vodka.

Pratos avinagrados ou ácidos

Uma salada com temperos avinagrados ou com mostarda, por exemplo, combinam muito bem com cervejas leves para equilibrar a acidez destes produtos, assim como uma imperial combina na perfeição com as pizzas com base de tomate. A cerveja é das poucas bebidas que não compete com estes sabores tão fortes. E com um bom escabeche?  Assenta-lhe como uma luva um cocktail com vodka, para lhe dar um certo toque de doçura.

Comidas picantes

Seguindo a mesma linha de ideias, uma tábua de enchidos fortes como o chouriço de carne ou o chouriço picante, combina melhor com cerveja, pois equilibra a intensidade destes alimentos. Também com vinho branco seco, que proporciona frescura. E peixes com nuances picantes? Um cocktail Margarita é perfeito, pela sus essência de limão, ou um clássico mojito, pelo seu toque doce e refrescante. São combinações de sabores cruzados.

Pratos ao estilo oriental

Como costumam ser pratos de sabores fortes, pela presença da soja e do wasabi, em princípio combinarão muito bem com cervejas de diferentes corpos.

Como também predominam os sabores doces e ácidos, o rum ou cocktails à base deste licor, maridam estupendamente com um bom sashimi, frango teriyaki, sushi de peixe cru ou outros pratos com molhos agridoces.

Na mesma lógica, um gin tónico acompanha muito bem estes pratos, pois o ácido do limão da bebida e o refrescante da tónica, misturam-se com o sabor salgado da soja e o sabor suave do arroz, formando um todo bastante harmonioso.

Sobremesas suaves

Maridam muito bem com a acidez e o peso de vinhos doces e afrutados, assim como com o sabor doce da tequila ou do brandy, por exemplo, que acompanha de forma estupenda as sobremesas cremosas ou tipo leite-creme. As sobremesas de chocolate suave, combinam muito bem com vinho branco e gins afrutados.

Sobremesas fortes

Por outro lado, as sobremesas mais doces e intensas, devem ser combinadas com licores afrutados ou com base de café, por exemplo, já que com vinho ficariam ofuscadas pela sua acidez. As sobremesas de chocolate intenso, casam com cervejas pretas, pois a amargura de ambos os produtos se complementam, assim como os seus aromas. Nestes casos é melhor evitar licores de elevada graduação, porque não haveria lugar para tanta intensidade.

Dados: nas provas que venha a realizar para encontrar as melhores bebidas para o seu restaurante, inclua opções de cervejas e cocktails sem álcool, assim como vinhos ecológicos, para agradar os clientes que optam por uma alimentação mais saudável.

TheFork Maridagens perfeitas para fidelizar os seus clientes - fidelização de clientes

A maridagem preferida dos seus clientes

Uma vez que já conhece as diferentes formas de combinar os seus pratos, toca a fazer uma oferta para os seus clientes, mas o que fazer se tiver que eleger entre várias opções?

Imaginemos que a vossa equipa está indecisa entre duas bebidas para maridar com o prato da casa. Solução?

Perguntar aos seus potenciais clientes.

Pode realizar questionários nas suas redes sociais consultando qual das duas bebidas optariam para combinar com um prato com essas características. Estas respostas aproximar-se-ão bastante aos gostos dos seus clientes. Também poderá colocar na ementa algo como: “Maridagem eleita pelos nossos clientes”, o qual terá um efeito de marketing importante.

Outra forma de conhecer estes gostos, é dispor de um software de gestão e de uma base de dados, que lhe permita registar as preferências dos seus clientes. Analisando estas informações, poderia detetar quais são as bebidas alcoólicas mais pedidas e inclusive poderia surpreender-se ao descobrir que o espumante, por exemplo, tem suficientes adeptos para que seja incluído nas suas maridagens e vender melhor os seus pratos.

Quero ter uma base de dados para conhecer as bebidas que mais são pedidas pelos meus clientes

Em resumo, não só o vinho pode maridar com as suas receitas, há um leque alargado de possibilidades de outros produtos, que o poderiam ajudar a fidelizar melhor os seus clientes e a melhorar a qualidade e a reputação do seu negócio. Levantemos os copos e que assim seja. Saúde!

Outros artigos que lhe poderão interessar

TheFork As 8 qualidades do empregado de mesa perfeito para a melhor fidelização de clientes.

Conselhos

O empregado de mesa ideal para a fidelização de clientes

TheFork Como usar o storytelling para fidelizar os clientes do seu restaurante

Conselhos

Como utilizar o storytelling para fidelizar os clientes

TheFork Como vender mais sobremesas e fidelizar os clientes

Conselhos

Como vender mais sobremesas e fidelizar os clientes

Fale connosco Partilhe a sua experiência e a sua opinião connosco preenchendo o formulário abaixo. A sua avaliação interessa-nos.

Junte-se aos mais de 40 000   restaurantes já inscritos no TheFork- Experimente o TheFork sem compromisso -