São 7 da tarde. Um grupo de 10 pessoas realiza um percurso pela zona histórica da cidade, com um guia que lhes vai explicando a tradição culinária da zona, os seus produtos típicos e como estes fazem parte do adn do local. Terminam o passeio num restaurante que passa música tradicional de fundo, onde saboreiam estas histórias, através de fantásticas degustações.

O resultado:  excelentes comentários escritos em TripAdvisor pelos participantes que adoraram, enquanto, por outro lado, o restaurante conquistou novos potenciais clientes e ganhou publicidade grátis graças a estas opiniões.

É o turismo gastronómico em ação! Uma das tendências mais fortes em restauração dos últimos tempos, que consiste em combinar o prazer de viajar com o prazer de comer.

Como se gera o turismo gastronómico?

Há vários sectores envolvidos.

  • Os organismos oficiais encarregues de promover o turismo e a cultura gastronómica de cada localidade, mediante a realização de feiras, festivais e eventos.
  • As empresas de viagens que organizam experiências gastronómicas para atrair mais turistas.
  • Os proprietários de restaurantes, principais protagonistas, que põem a carne no assador, para conquistar estes clientes.

Uma roda de produção onde todos saem a ganhar. Especialmente a cultura das diferentes povoações que aderem a esta tendência.

Há muitas formas de participar no turismo gastronómico, o essencial é ter uma história para contar, produtos de qualidade para oferecer e evidentemente, turistas que queiram usufruir destas vivências.

É este o caso do seu restaurante? Continue a ler e descubra diferentes formas de se juntar a este enorme boom:

Pratos temáticos

Caso o seu restaurante esteja situado numa cidade especialmente turística, é ideal dedicar pelo menos uma noite aos produtos típicos, e acompanhar os seus pratos com uma decoração e marketing visual que recrie a cultura da zona, oferecendo assim uma experiência completa aos seus clientes. Uma forma estratégica de o fazer é através de alianças com agências que ofereçam tours gastronómicos.

Em Copenhaga, por exemplo, cidade que se converteu em capital gastronómica de referência nos últimos anos, cada vez há mais restaurantes que aproveitam esta tendência, criando menus especiais com reinvenções de pratos típicos dinamarqueses, seguindo a linha dos restaurantes estrela Michelin que fizeram com que a cidade estivesse na moda.

TheFork turismo gastronómico

Imagem: Aamanns Etablissement web</span

Como o restaurante Aamanns Etablissement, do chefe Adam Aamann, famoso por ter reinventado o smorgas (sanduíche típico dinamarquês), com produtos locais e naturais. Hoje, cada vez mais turistas viajam a Copenhaga para conhecerem a sua cultura através destes manjares.

Showcooking

Uma forma de levar a sua oferta turística a outro nível, é oferecer demonstrações da preparação dos seus pratos típicos, com relatos interessantes das histórias que estão por detrás dos ingredientes, assim como da origem cultural. Showcookings realizados por um ou vários cozinheiros, que também tenham o talento para emocionar os clientes com as suas palavras e evidentemente, com a sua agilidade culinária.

TheFork turismo gastronómicoEste tipo de oferta representa um plus para os turistas, porque para além de provarem os pratos tradicionais, também lhes permite conhecer as receitas e os métodos de preparação, assim como o percurso que foi feito por todos estes produtos até chegarem ao restaurante.

A vantagem é que os clientes são cada vez mais apaixonados pela comida e há cada vez mais foodies interessados nas maravilhas que esconde a cozinha, pelo que fazer um showcooking, é uma forma muito acertada de participar no turismo gastronómico e evidentemente, de aumentar as vendas.

Enoturismo

No enoturismo, os viajantes visitam adegas, museus, atrações turísticas e, como é evidente, restaurantes cujo produto estrela é o vinho local. Este representa uma forma de fazer turismo em plena expansão. Segundo a Organização Mundial do Turismo, França, Espanha e Itália foram os países mais visitados da Europa em 2015, valores que se mantiveram no ano de 2016 e 2017. Parte deste crescimento deve-se à sua tradição vinícola, pois recebem turistas que são atraídos por experiências relacionadas com este produto.

TheFork - turismo gastronómico

Imagem: Badia a Coltibuono web

A Toscana em Itália, por exemplo, é um paraíso do enoturismo. Numa das suas rotas vinícolas, encontra-se o restaurante Badia a Coltibuono, no coração de Chianti, onde tudo gira à volta do vinho. Os turistas visitam-no para se deleitarem com o seu menu degustação de 4 pratos e de 4 vinhos diferentes a combinar com cada um.

Se o seu restaurante estiver numa zona vinícola, é ideal que possa estabelecer alianças com produtores locais, para que os turistas visitem o seu restaurante e provem tanto o vinho, como as suas receitas especiais à base deste elixir local. O seu restaurante poderia ser o grande final de uma rota vinícola, onde os turistas possam viver o processo do princípio ao fim, da uva à mesa. Também se pode aliar a vinotecas ou lojas de vinhos especializadas, para que estas recomendem aos turistas degustar os seus produtos no seu negócio.

Experiências marítimas

TheFork - turismo gastronómicoCaso o seu restaurante esteja perto do mar, ou literalmente nas suas margens, seria uma enorme vantagem para fazer turismo gastronómico. Poderia oferecer aos turistas que visitam estas costas, pratos especiais preparados com produtos locais e frescos, assim como juntar estas criações a um storytelling que conte a história que está por detrás da cultura do local.

Poderia juntar-se a empresas que realizem passeios e excursões marítimas, para que nos seus tours incluam um final memorável no seu restaurante, para degustação das delícias do mar da zona. Uma forma de atrair clientes no verão e na primavera, como é evidente, mas também uma forma de melhorar a afluência noutras estações como o inverno, onde os turistas poderiam ter algo que os atraia de uma forma especial.

Festivais locais

As feiras e festivais gastronómicos são eventos magníficos para retirar proveito deste tipo de turismo. Nestes eventos, não só poderia participar como um dos restaurantes da lista dos locais promotores, como também, os seus cozinheiros poderiam fazer parte de workshops de culinária, showcookings, assim como poderia criar versões em pequeno formato dos seus pratos, e oferecê-los em concertos e outras atividades.

TheFork - turismo gastronómicoEm Espanha, por exemplo, todos os anos é eleita uma cidade como capital gastronómica do país. Em 2017 foi a vez de Huelva, cuja gastronomia é baseada em peixe, mariscos e porco ibérico. Durante todo o ano, os organizadores do evento programam uma infinidade de atividades em torno destes produtos e a cidade aumenta as suas visitas de forma considerável. Uma forma de dar a conhecer os seus restaurantes a nível local e global.

.

Dados: se o seu restaurante não estiver numa zona considerada como zona de atração turística, também pode ser uma oportunidade juntar-se ao turismo gastronómico. Lembre-se que a concorrência neste tipo de zonas, é forte e implica mais esforço para que o seu restaurante seja relembrado. Mas, se o seu negócio estiver numa zona menos conhecida, mas igualmente interessante, há sempre histórias fascinantes para contar através da comida. Uma rua emblemática, um edifício histórico, histórias caricatas do bairro, tudo pode ser utilizado para atrair turistas. Caso encontre um aspeto único… retire-lhe proveito!

TheFork e TripAdvisor, os seus aliados no turismo gastronómico

Um aspeto fundamental para que as suas ações funcionem, é divulgá-las em todos os seus canais digitais. A sua página web, redes sociais e especialmente os seus perfis em portais especializados, são as plataformas perfeitas para que os turistas conheçam o seu negócio e venham visitá-lo. No seu perfil de TheFok, estes clientes podem conhecer as suas ofertas de turismo gastronómico e reservar no momento que quiserem, através da nossa app e desde o telemóvel.

O seu restaurante está em TripAdvisor? Esperemos que sim! Já que é o portal de viajantes mais visitado globalmente e onde os restaurantes têm uma maior visibilidade entre turistas de todas as partes do mundo. No perfil do seu negócio, lembre-se de colocar imagens de todos os eventos que realize, assim como incentivar os turistas a deixar a sua opinião destas experiências no seu restaurante. No turismo gastronómico a publicidade online é de vital importância.

E para planear as suas atividades de turismo gastronómico, lembre-se que pode contar com TheFork Manager, um software de gestão de reservas, que o ajuda a organizar as suas mesas, para poder atender eficazmente tanto os seus clientes regulares como os turistas. Clique aqui para o obter de forma gratuita.

Outros artigos que lhe poderão interessar

Conselhos

A personalização no marketing de restaurantes.

TheFork 5 truques de marketing de restaurantes para aplicar no momento de apresentar a conta

Conselhos

5 truques de marketing para aplicar no momento de apresentar a conta

Conselhos

Atrair clientes com os concursos nas redes sociais

Fale connosco Partilhe a sua experiência e a sua opinião connosco preenchendo o formulário abaixo. A sua avaliação interessa-nos.

Junte-se aos mais de 40 000   restaurantes já inscritos no TheFork- Experimente o TheFork sem compromisso -